O primeiro dia contou com a apresentação de skatistas do Santos Futebol Clube e jovens e crianças portadores de deficiência atendidos pela APAE e que nunca tiveram contato com o skate

Instrutor da ONG Social Skate atento com um dos atendidos da APAE, durante o Manobra da Virada / Foto Sandro Testinha

A abertura do Projeto Manobra da Virada, idealizado pela ONG Social Skate, deu mais visibilidade para um dos esportes que mais cresce no mundo e na sua estreia, na cidade de Poá, contou com a participação de varias pessoas, entre jovens e adultos, atendidas pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), no período da manhã, do dia 23 de julho, que nunca tiveram contato com a modalidade. A proposta de utilizar o skate como ferramenta para desenvolver o equilíbrio e a confiança deu mais que certo.

A Praça de Eventos Lucília Gomes Felippe, no Centro do município da Zona Leste, foi o palco desta grande ação, mais que especial. Os portadores de deficiência puderam experimentar a sensação única de “deslizar sobre o cimento” ao andarem de skate com a ajuda dos instrutores da ONG Social Skate. “Nossos instrutores há um tempo eram alunos e hoje são integrantes da ONG. Muito satisfatório assistir a todos engajados neste projeto e tendo todo o carinho e paciência com essas pessoas que são mais que especiais, na minha opinião”, comenta Sandro Testinha, presidente da ONG Social Skate.

Projeto Manobra da Virada / Foto Divulgação
Projeto Manobra da Virada / Foto Divulgação

No período da tarde, a Praça recebeu a visita de crianças de diversos bairros de Poá e região, para participarem do Manobra da Virada, com aulas básicas de skate. Um grupo roubou a cena, formado por crianças do Bairro Cidade Miguel Badra, de Suzano, localidade muito carente. Segundo os próprios instrutores o grupo foi o mais divertido e interessado em aprender a modalidade skate.

Skatistas do Santos F.C. – Durante os intervalos entre as aulas, o público presente e participantes do Projeto puderam apreciar à apresentação, de alto nível, da equipe de skatistas do Santos Futebol Clube, formada pelos atletas Guilherme Parada, Isabelle Menezes, João Formiguinha e o paraskatista Antônio Alves, que chamou a atenção por não ter as pernas e realizou diversas acrobacias que deixaram todos admirados.

O Projeto Manobra da Virada continua nesta terça-feira, dia 24 de julho, na Praça de Eventos Lucília Gomes Felippe. É realizado com aporte da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte, patrocínio do TNT Energy Drink e apoio da Nike SB, WestRock e Instituto Incentivar.

Fotos Lucas dos Santos

A ONG Social Skate, que há mais de 15 anos usa o esporte como ferramenta social para ensinar e incutir valores, sempre teve o apoio dos melhores skatistas do Brasil, como o do campeão mundial de skate vertical Rony Gomes, que desde julho de 2017 é o padrinho dos trabalhos da ONG, data que marcou uma nova fase da Instituição com aulas diárias na cidade de Poá, por meio do Projeto Manobra do Bem. Rony atualmente é um dos maiores skatista da atualidade, quando o assunto é a modalidade vertical. Seu nome também é um dos mais cotados para representar o Brasil nas Olimpíadas 2020.

Locais das oficinas do Manobra da Virada em Poá, na Zona Leste de São Paulo.

24/07 – Praça de Eventos Lucília Gomes Felippe – Av. Antônio Massa, 150 – Centro;

?25 e 26/07 – Praça Hudson Creci – Rua Monte Alegre s/n – Calmon Viana.

Cada sessão terá duração de 180 minutos:

Manhã:

Das 9 às 12 horas;

Das 9h às 9h30 – inscrições;

Das 9h30 às 10h – apresentação do programa e um bate papo sobre a conduta do skatista cidadão com a participação de um dos skatistas profissionais e coordenadores da ONG Social Skate;

Das 10h às 12h – aulas práticas separadas em dois grupos: “iniciados” e “iniciantes”.

Tarde:

Das 14h às 14h30 – inscrições;
Das 14h30 às 15h – apresentação do programa e um bate papo sobre a conduta do skatista cidadão com a participação de um dos skatistas profissionais e coordenadores da ONG Social Skate;

Das 15h às 17h – aulas práticas separadas em dois grupos: “iniciados” e “iniciantes”.

O objetivo do Projeto Manobra da Virada é atender em seis meses mais de 2 mil jovens, por meio de oficinas de skate, em parques e áreas públicas do Estado, jovens interessados e que nunca tiveram acesso à modalidade ou não usufruíram de estrutura para praticar o esporte.

Sobre a ONG Social Skate – A Associação Social Skate tem como proposta a realização de atos que visem a inclusão social, educacional e cultural de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, por meio de atividades esportivas, culturais, de lazer, preservação ambiental e alimentação saudável. Atualmente são atendidas cerca de 150 crianças e adolescentes, os projetos permanentes da Ong, hoje, são o Manobra do Bem, que oferece atividades com skate diárias e a Horta Comunitária, onde as crianças do projeto recebem aulas de preservação do meio ambiente e atuam no plantio e cuidados de alimentos orgânicos.

Por Charles Roberto

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.