O paulista Jessé Mendes divide o 29.o lugar no ranking com Ian Gouveia, mas já garantiu sua permanência na elite entre os dez indicados pelo WSL Qualifying Series. Conseguiu isso nas duas etapas do QS 10000 do Havaí, ficando em quinto lugar nas semifinais em Haleiwa Beach e sendo vice-campeão em Sunset Beach. Com estes resultados, lidera a Tríplice Coroa Havaiana e terá um confronto direto por este título na repescagem, com o havaiano Ezekiel Lau, que o derrotou na final da Vans World Cup.

Em Pipeline, Jessé perdeu na bateria que deu mais tubos, com seus dois adversários fazendo os recordes do dia em Pipeline. O californiano Conner Coffin surfou o melhor da quinta-feira e a nota 8,47 recebida selou a vitória por 15,07 pontos. O francês Jeremy Flores, que defende o título do Billabong Pipe Masters, também surfou bons tubos e perdeu com o segundo maior placar do dia, 14,00 pontos. Não sobrou nada para Jessé, que só pegou um e ficou com 9,20.

Os dois recordistas foram os únicos a ultrapassar os 13,30 pontos dos aéreos do potiguar Italo Ferreira na quarta bateria do dia. Já a maior nota brasileira na quinta-feira foi o 8,17 do pernambucano Ian Gouveia num tubaço ao seu estilo no Havaí. Sua bateria foi toda liderada pelo havaiano Ezekiel Lau, mas ele chegou a assumir a liderança com essa onda no último minuto. Só que o taitiano Michel Bourez, também achou um tubo que valeu 5,93 para vencer por 12,03 a 12,00 pontos do brasileiro, com o havaiano caindo para último com 10,90.

O australiano Joel Parkinson, campeão do Hawaiian Pro em Haleiwa e outro forte concorrente para conseguir o tetracampeonato na Tríplice Coroa Havaiana no encerramento da sua carreira, também surfou um tubaço nota 8,33 para vencer sua bateria. E o cearense Michael Rodrigues conquistou a última vaga direta para a terceira fase no confronto seguinte, que fechou a quinta-feira no Havaí com o catarinense Willian Cardoso caindo para a repescagem.

“Fiquei feliz com essa bateria e por finalmente pegar alguns tubos em Pipeline e no Backdoor”, disse Michael Rodrigues, um dos estreantes deste ano que já estão garantidos na elite de 2019. “Este ano foi muito especial para mim e tentei fazer o meu melhor em todos os eventos. Agora já estou pensando na próxima temporada e muito empolgado em como vai ser”.

Por João Carvalho

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.