A norte-americana impediu que a gaúcha Tatiana Weston-Webb fizesse sua segunda final no ano com Stephanie Gilmore, como na etapa de Bells Beach que a hexacampeã mundial ganhou na Austrália. Mesmo com a derrota nas semifinais do Oi Rio Pro, em Saquarema, Tatiana ganhou uma posição no ranking e agora é a terceira colocada no Jeep Leaderboard. Essa foi a primeira vez que ela competiu como brasileira no Circuito Mundial, pois sempre representava o Havaí onde mora desde criança e agora decidiu passar a defender o país onde ela nasceu.

Silvana Lima (CE) (@WSL / Poullenot)

“Tentei não colocar muita pressão em mim agora que estou representando o Brasil no Tour, consegui manter a calma e estou bem feliz com meu resultado e todo o apoio que recebi da torcida aqui”, disse Tatiana Weston-Webb. “Saquarema é um lugar que tem bastante energia positiva e aconteceram muitas coisas boas nessa semana. Teve o meu aniversário (de 22 anos em 9 de maio), vai ter o do Yago (Dora) na sexta-feira, nossas famílias são muito amigas, o pai dele é meu técnico também, então no geral está sendo tudo muito divertido aqui. Gosto muito dessa onda de Itaúna, gostei da Barrinha também e saio daqui bem feliz com tudo”.

A última bateria que a gaúcha Tatiana Weston-Webb venceu em Saquarema foi justamente contra a outra brasileira da elite mundial, a cearense Silvana Lima. As duas se enfrentaram nas quartas de final e Silvana vinha embalada da grande apresentação na fase anterior. No entanto, a baixinha não conseguiu achar boas ondas para surfar na bateria e Tatiana pegou as melhores para vencer fácil por 15,33 a 4,60 pontos. Silvana permanece em décimo lugar no ranking das quatro etapas completadas no Brasil. A próxima começa dia 29 na Indonésia.

A australiana Stephanie Gilmore segue firme na busca pelo seu sétimo título mundial com a primeira vitória conquistada na etapa brasileira do World Surf League Championship Tour. Ela ganhou o confronto direto pela lycra amarela na final do Oi Rio Pro com vice-líder Lakey Peterson e agora abriu quase 4.000 pontos de vantagem sobre a norte-americana, que barrou a brasileira Tatiana Weston-Webb nas semifinais.

Por João Carvalho

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.