Um dos mais duradouros campeonatos amadores de surfe do país, produzido desde 2002, preparado exclusivamente para atletas da Grande São Paulo, teve a sua 17ª temporada finalizada no coquetel de premiação que aconteceu na última quinta-feira (21/9), em Moema, em uma das 18 lojas da rede Surf Trip, empresa que desde 2013 acredita e investe no esporte.

SP Contest 2018 / Foto Gabriel Mendonça

O encontro contou com a participação ilustre do campeão mundial Adriano de Souza, o “Mineirinho”, que foi a atração principal do evento. Na ocasião, ele distribuiu autógrafos e fotos aos fãs. O “Capitão Nascimento”, apelido que ganhou por ser muito focado e sério nas competições, teve o primeiro contato com uma prancha de surfe em 2002, quando tinha 13 anos. Em 2006, o guarujaense abriu espaço no surfe mundial. E, em 2015, teve o seu merecido reconhecimento com o título de melhor do mundo.

“Eu conheço o SP Contest há muitos anos, inclusive eu fui criado no Guarujá e diversas etapas foram sediadas na minha praia. Eu tenho conhecimento da importância desse evento que não deixa de ser um grande estímulo para a galera de São Paulo. Este campeonato atrai uma galera bem diversificada, cada um com suas atribuições no dia a dia e o surfe acaba sendo a válvula de escape, um hobby. Além deles representarem uma fatia bastante significativa no fomento do mercado surfwear“, comentou o campeão mundial.

“O incentivo das marcas também é bastante importante para a continuidade deste e de outros circuitos. Inclusive a minha patrocinadora, a HD, é uma das incentivadoras e este é um dos motivos da minha presença nesta bela festa”, finaliza.

Para o diretor da rede de lojas Surf Trip, Marcio Bernardinello, a intenção de investir num projeto como este foi justamente para fortalecer ainda mais o surfe paulistano. “Como as nossas lojas estão todas concentradas na grande São Paulo, achamos por bem investir num evento destinado para este público de surfistas. Já estamos há cinco anos apoiando o evento”, explica.

Marcio também evidencia que se não existir um comprometimento por parte das marcas em acontecimentos como este, que depende do esporte para vender os seus produtos e atletas, as marcas vão acabar enfraquecidas. “O incentivo cada vez mais em campeonatos de surfe e em atletas é primordial para que se mantenha o mercado aquecido. E, no ano que vem, este circuito completará 18 anos, entra na sua maioridade, e nós estaremos juntos e fortalecendo esta grande família que é o SP Contest”, finaliza.

O SP Contest atualmente é consolidado no mercado pela premiação oferecida e pelo alto nível dos competidores. O evento é apresentado pelas marcas HD e O’Neill e pelo quinto ano consecutivo conta com o apoio da Surf Trip.

O coquetel de premiação foi embalado por música de primeira e o encontro dos amigos e familiares. Um dos momentos que emocionou a todos na confraternização foi a homenagem do surfista Chico Paioli, ao idealizador do SP Contest e presidente da Associação de Surf da Grande São Paulo, Dadá Nascimento, que vem lutando contra um problema de saúde já há alguns anos e não pôde comparecer na festa de premiação. Dadá é um dos grandes responsáveis do avanço do surfe brasileiro. Seu trabalho tomou uma grande projeção que hoje é reconhecido até entre os corredores da WSL.

Os vencedores do Surf Trip SP Contest 2018 farão uma barca para a praia do Rosa (SC), com passagem aérea, transfer para a pousada e estadia para o fim de semana tudo incluso no pacote. E, quem fará parte desta trip é o campeão da Open, Renan Castro, que conquistou o seu primeiro título paulistano na praia do Tombo, no Guarujá. O jovem de 24 anos, estudante de moda, morador da Zona Norte de São Paulo, chegou ao pódio da principal categoria invicto.

“Eu só tenho a agradecer ao Dadá, a Surf Trip, e toda a galera que fez o evento acontecer, porque a gente precisa deste incentivo. E este evento é muito mais que um campeonato, é um momento de diversão, onde eu estou com os meus amigos e não sinto muita pressão. Foi isso que me motivou a competir neste circuito novamente e vem dando certo. Este ano eu consegui ter um ótimo empenho desde a primeira etapa e consegui chegar ao pódio invicto”, comenta Renan, que também está competindo no Universitário de Surfe e em busca de patrocínio.

O SP Contest tem história e muito surfe em seu currículo e já contou com a participação de Narciso José, campeão paulista profissional em 95, e Sávio Carneiro, que durante anos fez parte da elite do Super Surf. O evento já homenageou os surfistas paulistanos Renan Rocha, o big rider Romeu Bruno e o Taiu, como os melhores surfistas da Grande SP.

Fotos Gabriel Mendonça

Por Charles Roberto

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.