Após seis anos de ausência no calendário, a cidade mais antiga do estado de Santa Cantarina e a terceira a ser fundada no Brasil voltará a ser palco de um evento do Circuito Mundial da World Surf League. O São Chico ECO Festival acontecerá de 5 a 7 de outubro na ilha de São Francisco do Sul. A competição faz parte do projeto do surfe feminino na WSL South America, Marina Werneck, de fomentar o desenvolvimento da categoria no país.

Taina Hincke/ Foto: WSL/ Poullenot)

O evento vai promover uma etapa do WSL Qualifying Series com status QS 1500 e uma do Pro Junior para surfistas com até 18 anos de idade, somente para as meninas competirem nas ondas da Prainha.

“Tenho muito orgulho de representar o surfe feminino na América do Sul como embaixadora junto a WSL South America”, disse Marina Werneck, que como surfista profissional já conquistou o título sul-americano Pro Junior da WSL South America em 2007. “Nós estamos desenvolvendo projetos para fortalecer o crescimento da categoria especialmente no Brasil. E o São Chico ECO Festival é só o primeiro evento especial voltado para o empoderamento feminino com atividades de preservação do meio ambiente. Se depender de mim, virão muitos mais por aí nos próximos anos”.

Serão várias atrações durante o evento no fim de semana, além das disputas nas ondas da Prainha. A etapa do QS 1500 valera 1500 pontos para o ranking mundial do WSL Qualifying Series e 1000 pontos para o ranking regional da WSL South America que define a campeã sul-americana da temporada.

Os mesmos 1000 pontos valem também para a categoria Pro Junior, na corrida pelo título sul-americano, além também, de servir como seletiva para o Mundial Pro Junior da World Surf League que será disputado na Ilha Taiwan. As duas primeiras colocadas no ranking final, irão representar a América do Sul no evento.

ECO FESTIVAL

O público que comparecer na Prainha para acompanhar as meninas poderá participar de atividades de educação ambiental e preservação da Natureza. A ideia é usar o São Chico ECO Festival como uma ferramenta para fomentar a recuperação de áreas de preservação permanente no município.

“Surfistas de todo o Brasil já estiveram em São Francisco do Sul à procura de nossas boas ondas e estamos muito felizes em voltar a sediar um campeonato mundial de surfe”, disse o prefeito de São Francisco do Sul, Renato Gama Lobo. “Apoiamos eventos esportivos por acreditarmos no potencial do esporte como incentivo à qualidade de vida, fomento na geração de renda e aquecimento da economia local. Além disso, o cunho ambiental, um dos focos desta ação, é um dos pilares do campeonato que vai aliar natureza e esporte”.

O São Chico ECO Fesrival vai construir uma “Vila Ecológica” na Prainha, explorando seis linhas temáticas socioambientais, como praia acessível para todos, ecoturismo, gerenciamento de resíduos sólidos na orla da Prainha, educação socioambiental, preservação e recuperação das APP do município e fomento à alimentação saudável. Será promovida uma série de atividades para o público em parceria com instituições renomadas internacionalmente, como a ONU, através da campanha Mares Limpos, Projeto Ecosurf, Projeto Route, entre outros.

“Estamos trabalhando em parceria com a equipe organizadora da ação, pois o Eco Festival é mais que um campeonato mundial de surfe”, destaca o Secretário Municipal do Meio Ambiente, Gabriel Daniel Conorath. “É, também, uma ação ambiental de conscientização e de ações práticas em prol do meio ambiente. O Conselho do Meio Ambiente construiu essa parceria junto conosco. Estamos, inclusive, trabalhando na adesão de São Francisco do Sul na Campanha Mares Limpos da ONU”.

O São Chico ECO Festival é o primeiro campeonato do projeto idealizado pela surfista profissional que inclusive já foi campeã sul-americana Pro Junior da WSL South America em 2007, Marina Werneck, de fomentar o crescimento do surfe feminino no Brasil.

 

Por Redação InnerSport

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.