O Aloha Spirit Festiva terminou no último domingo (25), em Ilhabela, e foi novamente recheado de grandes disputas e muita emoção. O grande destaque, sem dúvida e para muita festa local, foi Guilherme dos Reis, garantindo a vitória na prova de stand up paddle (SUP) técnico, que empolgou o público no encerramento da programação.

Aloha Spirit / Foto Fabio Maradei

Lena Ribeiro, hoje a melhor atleta feminina da modalidade, confirmou o favoritismo, levou entre as mulheres, garantindo a segunda vitória no evento (já havia faturado a prova longa no sábado). Outro grande nome do Festival foi Rogério Mendes, que tinha garantido o título do Waterman na véspera, voltou para o mar e levou a prova de va’a individual, remando de canoa havaiana OC1.

O melhor da regata geral, que reuniu 140 embarcações individuais e em duplas, foi Celso Oliveira, que disputou os Jogos Olímpicos Rio 2016 no K4 1.000m, e agora está remando de surfski. Já no Desafio Aloha Spirit de águas abertas 3.800 metros vitórias de Arthur Pedroza e Thais Sant’Ana, ambos nadadores especialistas em provas longas. A programação também contou com Apneia estática, com vitória de Sebastião Pereira de Almeida, ficando submerso por 4 minutos e 15 segundos.

As grandes atrações do dia empolgaram a torcida na areia. Já a largada da canoagem chamou a atenção. Na chegada, Celso Oliveira foi o primeiro, com larga vantagem. “Eu venho da velocidade. Foi uma prova legal. Fiz uma boa estratégia e deu tudo certo”, afirmou o atleta de São Sebastião.

Aloha Spirit / Foto Fabio Maradei

Mas a expectativa era mesmo para a chegada dos atletas de va’a. Paulo dos Reis, de Ilhabela, liderou parte dos 10 km remando de canoa polinésia (V1), mas Rogério, depois de uma largada ruim, foi recuperando e já na segunda metade imprimiu um ritmo forte para chegar na frente. “Prova difícil. A primeira parte muito dura, correnteza segurando muito. Não fiz uma boa largada e na volta tudo encaixou”, comentou o atual campeão do Aloha, que é de São Vicente.

“Deu tudo certo. Foi uma viagem super maneira, fazendo o que eu gosto, que é esporte, e junto com a minha família. Foi uma experiência única, um final de semana para ficar guardado na memória”, acrescentou Rogério. Na categoria V1 Paulo dos Reis foi o melhor, enquanto que na prova feminina, Monica Pasco, também de São Vicente, chegou em primeiro lugar.

Já na última prova do dia, o SUP Técnico, onde os atletas completam um percurso feito por boias, a velocidade foi o ponto alto. Entre as mulheres, Lena remou isolada na frente, garantindo a segunda vitória. “Com certeza, ganhar duas, ainda mais a prova técnica, que não é minha especialidade, foi extremamente cansativo. A disputa é difícil, porque nada está decidido até a linha de chegada, então é muito emocionante tanto para que faz quanto quem assiste”, falou Lena, de Arraial do Cabo.

Aloha Spirit / Foto Fabio Maradei

Entre os homens, o ‘prata da casa’ venceu de forma mais do que convincente, superando outros grandes nomes da modalidade, como Arthur Santacreu, Mário Cavaco e Luiz Guida, o Animal, que no sábado faturou a prova longa, com um sprint final justamente sobre Gui.

Logo na primeira das três voltas e abriu uma vantagem e não foi ameaçado. “Na verdade, a minha especialidade é a prova longa, mas o Animal realmente estava melhor do que eu para a prova do sábado. Hoje eu vim com outra cabeça, mais preparado psicologicamente, me senti um pouco melhor. Larguei bem, consegui desgarrar do Animal na segunda boia e pensei o objetivo agora é só abrir. Fui dando o meu máximo, fazia tiro atrás de tiro”, disse.

“É alucinante ganhar o Aloha Spirit aqui em Ilhabela. Acho esse o melhor de todos que tem. Legal ver a galera daqui da Ilha torcer para mim e é muito bom competir em casa e ainda mais vencer”, festejou Guilherme, atual bicampeão brasileiro de SUP Race.

Além da empolgação da torcida pela prova em si, pela velocidade dos atletas de ponta, um outro personagem chamava a atenção de todos. Era Josino Liporoni, de Ribeirão Pires, que esbanjava energia com seus 72 anos de idade. Ao chegar, vibrou muito fazendo gesto de força. “Que maravilha, isso é saúde”, comemorou o atleta septuagenário.

No sábado, os destaques ficaram para Animal e Lena que faturam o SUP, Rogério Mendes e Sinara Pazos foram os melhores no Waterman.

Agora, o Aloha Spirit Festival se prepara para a segunda de três etapas, nos dias 22 a 24 de junho, no Pontão do Lago Sul, em Brasília/DF. A final do Circuito está marcada para 23 a 25 de novembro, na Praia do Forte, em Cabo Frio/RJ. Os resultados completos de todas as provas estarão disponíveis no site oficial do Aloha Spirit.

Por Fabio Maradei

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.