“Elas” dominaram Santos

Foto Ivan StortiFoto Ivan Storti

Atletas e sobreviventes do câncer de mama se reuniram em Santos, numa grande celebração da vida pelo esporte, na segunda edição do Festival Ka Ora de Canoagem. O pano de fundo do evento na Praia da Aparecida era a disputa pela vitória, mas o que se viu foi uma grande integração entre todas as participantes, no último domingo (22). A competição encerrou, em grande estilo a programação do Aloha Spirit “Elas”, maior festival de esportes aquáticos da América Latina e que teve esta edição exclusiva para as mulheres, em comemoração ao Outubro Rosa.

Ka Ora 2017 / Foto Ivan Storti

“Esse evento é resultado de uma missão que recebi, depois de uma viagem à Argentina para acompanhar uma competição de canoas havaianas, também com sobreviventes do câncer de mama. Resolvi abraçar esse propósito e direcionar esse trabalho a todas”, explicou Fábio Paica, organizador do evento. “Como no nome Ka Ora, do maori ‘vida’, vocês são as minhas verdadeiras ‘kaoras’”, destacou ele, que atua como um embaixador da canoagem nessa luta pela conscientização e combate ao câncer de mama e hoje comanda aulas de canoagem para vítimas da doença em Santos.

Com muita animação, a prova, que teve apoio do Instituto do Câncer de São Paulo (Icesp) e do Hospital Sírio Libanês, foi marcada pelo equilíbrio e espírito esportivo. As equipes Opium e Proplastik terminaram com um empate técnico, sendo declaradas campeãs, com tempo final de 2min07, no percurso de 200 metros.

O título foi comemorado por Wilma Aparecida Guimarães, Juliana Hugles, Regina Helena, Gislaine Cavalcanti, Mirela Pastoreli, Simone Nascimento, Ana Paula Rasteiro, Juliana Paulino, Andreia Vieira, Renata e Ludimila Credo, pela Opium; Flávia Maria Susi, Natália Lima, Janete, Deborah Vons, Thaís Regina Gusmão, Neide, Alexsandra Nogueira, Teresa, Suelen Mello, Eunice Oliveira e Gi Abreu, pela equipe Proplastik.





Por Fabio Maradei

 

Compartilhe.