Portugal – Mais de 30 atletas participaram, em Lagos, na 2ª edição do Water Kings, uma prova extrema que durante 12 horas nonstop, do meio dia à meia noite do último sábado, desafiou os atletas a superarem os seus limites, num formato inédito que juntou equipes nas modalidades de kitesurf, vela, windsurf e stand up paddle.

Foto Divulgação
Foto Divulgação

O Water Kings testou a resiliência e o trabalho em equipe dos mais aventureiros. A variação das condições meteorológicas obrigou a uma boa gestão dos timings de entrada das equipas nas diferentes horas e nas modalidades escolhidas em cada período. A manhã foi preenchida maioritariamente por stand up paddle, sendo que à tarde, com a entrada do vento, foi a vez dos atletas especialistas em kitesurf, vela e windsurf mostrarem a sua fibra.

Para a Presidente da Câmara Municipal de Lagos, Maria Joaquina Matos, que marcou presença na entrega de prémios, o “Water Kings é uma aposta ganha e vem reforçar a ligação de Lagos ao Mar e a importância de se investir em eventos com esta projeção, que ajudem a devolver ao mar a relevância que ele tem.”

Francisco Lufinha, organizador do Water Kings, mostrou-se satisfeito com a 2ª edição da prova e salientou o desejo de internacionalizar o evento. “Estamos bastante satisfeitos por juntar em Lagos, num evento inédito a nível mundial, atletas de várias modalidades. Houve condições ótimas para todos os desportos náuticos envolvidos e estão reunidos os ingredientes para que possamos testar os water kings a nível mundial”, concluiu Lufinha.

Por Gonçalo Santos

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.