O primeiro título foi conquistado por uma das embaixadoras da Neutrox, Chloé Calmon. A número 1 do ranking mundial de Longboard começou forte com nota 9,0 e dominou a bateria final, deixando a tetracampeã brasileira Atalanta Batista em segundo lugar, com Jasmin Avelino em terceiro e a bicampeã brasileira Mainá Thompson em quarto. Na modalidade Stand Up Paddle, a paulista Aline Adisaka bateu a campeã mundial Nicole Pacelli e na categoria Sub-16 a peruana Sol Aguirre derrotou as três brasileiras que enfrentou na última bateria do dia.

Chloé Calmon (RJ) (Pedro Monteiro / Neutrox)

“Eu estava tranquila nessa final, porque as ondas estavam maiores e isso me deu mais confiança, mas eu sabia que tinha que começar forte porque o nível era bem alto”, disse Chloé Calmon. “Quando estava na contagem regressiva para começar a bateria, eu vi a série se aproximando, aí comecei a remar nessa primeira onda e consegui abrir com uma nota 9,0, que me deixou mais tranquila pro restante da bateria. No final ainda consegui um 7,4 e foi uma vitória com um gostinho muito especial, por competir em casa depois de vários anos, perto da minha família, dos meus amigos, patrocinadores e fiquei muito feliz que o mar reagiu hoje”.

Chloé Calmon, Nicole Pacelli e Silvana Lima, são patrocinadas pela Neutrox e a carioca lidera o ranking mundial da World Surf League. Ela venceu a primeira etapa disputada em Papua Nova Guiné e vai decidir o título em novembro na ilha Taiwan. No Neutrox Weekend, ela completou uma incrível marca de 27 pódios nos 27 campeonatos que disputou desde 2014. Dessa vez, derrotou a pernambucana Atalanta Batista, para quem perdeu a decisão do título sul-americano de Longboard da WSL South America em Huanchaco, no Peru. Mesmo não vencendo o evento, a carioca Jasmin Avelino também festejou o terceiro lugar na final, que lhe garantiu a conquista do seu primeiro título brasileiro de Longboard Profissional.

“Fico muito feliz pela Neutrox ter entrado com tudo esse ano para apoiar o surfe feminino, com três embaixadoras e um festival desse que o Brasil precisava muito”, destacou Chloé Calmon. “Espero que seja o primeiro de muitos e que no ano que vem tenham mais etapas ainda como essa grande oportunidade para o surfe feminino no Brasil. Daqui a duas semanas estou embarcando para Taiwan e essa vitória me deu ainda mais confiança para ir em busca do título mundial lá em Taiwan”.

Por João Carvalho

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.