A Praia do Estaleirinho, em Balneário Camboriú (SC), será palco das disputas do Troféu Brasil de Bodyboarding, etapa que definirá os campeões brasileiros de 2017 nas categorias Profissional (Masculino e Feminino), Open (Masculino e Feminino), Master 32 (Masculino) e Sub-18 (Masculino), a partir desta quinta-feira (23). Após dois anos sem competições o pico volta a ser cenário de um importante momento na retomada do esporte, assim como em 2009, quando foi sede de um dos eventos do Circuito Mundial colocando novamente o Brasil no cenário internacional.

Neymara Carvalho / Foto Pablo Jimenez/APB

Conhecido por ser um esporte que já formou diversos campeões mundiais no país, o bodyboarding brasileiro atravessa um período de renovação com o início de uma nova gestão à frente da CBRASB – Confederação Brasileira de Bodyboarding, e essa mudança tem animado muito os atletas. E, por falar em campeões mundiais, muitos deles estarão competindo em águas catarinenses, casos de Neymara Carvalho (ES), Uri Valadão (BA) e Eder Luciano (SC). Como era esperado, o Troféu Brasil de Bodyboarding atraiu atletas de muitos locais: Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Pará, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Tricampeão mundial do ISA Bodyboarding Games, Eder Luciano é uma das grandes atrações do evento. O catarinense de Itapema competirá no quintal de casa e está bastante ansioso para o Troféu Brasil de Bodyboarding. “Na hora que a buzina soar dando início as baterias vai ser um momento indescritível. Desde que eu comecei a competir não teve etapa do Brasileiro aqui em Santa Catarina e poder disputar uma etapa do nacional na praia onde treino quase todos os dias terá um significado especial para mim”, explica Eder, que busca seu segundo título brasileiro.

Importante no papel de desenvolver o esporte competitivo, Eder Luciano foi fundamental na retomada do bodyboarding fora d´água. Capitaneando um grupo de atletas o catarinense foi peça chave no processo de construção da nova diretoria da CBRASB. “Fico feliz em saber que pude ajudar tanto dentro quanto fora d´água. O bodyboarding é o esporte que eu amo e sempre que puder farei de tudo para apoiá-lo”, acrescenta.

Uri Valadão / Foto Pablo Jimenez/APB

Assim como Eder, Neymara Carvalho também foi muito importante neste processo. A capixaba, considerada o maior nome do esporte mundial em todos os tempos, está empolgada para voltar a competir pelo Brasileiro. Nove vezes campeã brasileira e pentacampeã mundial, a “Pequena Notável” chega a Santa Catarina motivada para buscar mais um título. E se depender do histórico de Neymara na Praia do Estaleirinho as chances do deca são enormes. Em 2009, nas disputas do mundial, a capixaba levou o título da etapa, que lhe ajudou na conquista do título do circuito daquela temporada. “O que me move é o amor pelo esporte. O bodyboarding me projetou na vida, me deu quase tudo que tenho e eu mantenho esse amor vivo competindo, passando para minha filha e para os meninos do Instituto. Quero prolongar isso o máximo que puder, pois amo competir e buscar novas conquistas. Estou bastante empolgada para o evento”, avalia.

Quinto colocado no ranking mundial 2017, sendo o melhor brasileiro na temporada, o baiano Uri Valadão é mais uma das estrelas do evento. Assim como Neymara, Uri tem boas lembranças do Estaleirinho, já que em 2009 ficou em terceiro no mundial, além de ter vencido a etapa de 2008, na Praia Brava, também em Balneário Camboriú. “Estou bem animado para essa etapa no Sul. Gosto muito do lugar. Além do título em 2008 eu fiquei em terceiro no ano seguinte, no Estaleirinho. Estou bem feliz com meu desempenho nessa temporada até o momento. Cheguei para a perna europeia do Circuito Mundial em 17º lugar e terminei o ano em quinto após os bons resultados nos últimos eventos do ano”, relembra Uri, sobre o terceiro lugar no Mundial de 2009, disputado na Praia do Estaleirinho.

Por Danilo Caboclo

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.