A Praia do Forte (BA) volta a receber, entre os dias 3 e 6 de novembro, um dos principais eventos ligados a cultura surf do país. Nomes que fazem e fizeram a história do esporte no mundo estarão no famoso destino turístico do Litoral Norte baiano para compartilharem suas experiências dentro e fora d’água e exibirem habilidades em diferentes áreas artísticas. Entre os principais personagens do Surf Culture Festival, estarão o californiano tricampeão mundial e músico Tom Curren, o bicampeão do circuito mundial de acesso Teco Padaratz e a lenda viva carioca Ricardo Bocão. Durante quatro dias, ruas, espaços culturais, praias e lojas da Praia do Forte, no município de Mata de São João, serão invadidos por exposições de artes e de pranchas, museus, cinema, música, workshops e debates, apresentações e clínicas de surf. Será uma programação intensa, que fará o vilarejo respirar a cultura surf por todos os cantos.

Tom Curren / Foto Sam Christmas
Tom Curren / Foto Sam Christmas

“Ousamos trazer um evento inédito para o Nordeste no ano passado e deu muito certo. O Surf Culture Festival oferece aos apaixonados pelo esporte e ao público em geral a possibilidade de conhecerem a história do esporte no Brasil e no mundo, por uma perspectiva muito peculiar”, explica o idealizador e produtor de evento Ivan Lopes, da Warung Ideias. “Todos estão convidados para sentir de perto a verdadeira essência deste esporte e estilo de vida tão fantástico”, intima Lopes. Um dos principais ícones do surf internacional de todos os tempos, o americano Tom Curren, 52 anos, quebrou a hegemonia dos australianos no circuito mundial em 1985, ao se tornar o primeiro americano campeão do mundo. Considerado o mestre do estilo, por revolucionar a plasticidade dos movimentos de surfar, Curren é conhecido também por ser a grande fonte de inspiração do 11 vezes campeão do mundo Kelly Slater. Tom Curren participará de sessão de autógrafos, debate, palestra, clínica de surf e fará apresentação musical no surf Culture Festival. Multi-instrumentista desde os 15 anos de idade, o surfista faz suas experimentações musicais na bateria, no baixo, na guitarra, além de cantar e de compor. O público da Praia do Forte poderá conferir toda a virtuosidade musical do tricampeão mundial de surf na noite do dia 5 de novembro (sábado), no Coreto da Vila.

Outro astro do surf que flutua muito bem nas ondas musicais é o catarinense Teco Padaratz, 45 anos. Um dos surfistas brasileiros mais influentes de todos os tempos, pioneiro no circuito mundial e bicampeão do circuito de acesso (1992 e 1999), Padaratz canta na banda 5’11, que se apresenta no mesma noite do dia 5, também no coreto da vila. Padaratz participa também de mesa redonda, apresentação de surf e dará autógrafos na exibição do filme Cutkback, no dia 4, às 19h, no Auditório do Instituto Baleia Jubarte. O documentário, dirigido por Alex Miranda, traz uma visão geral sobre a história do surf no Brasil, através da trajetória, das vitórias, dos dramas e das derrotas de Teco Padaratz.

Tom Curren / Foto_Tom Cervais

Tom Curren / Foto_Tom Cervais

Ricardo Bocão, 62 anos, é o único, entre as três principais atrações do Surf Culture Festival, que participa do evento pela segunda vez. Surfista de ondas grandes, fundador do canal de esportes radicais Woohoo, documentarista e comunicador, Bocão é membro de uma das primeiras gerações de surfistas do Rio de Janeiro. Foi um dos pioneiros também da fabricação de pranchas e nas viagens de brasileiros para o Hawaii. Com um vasto conhecimento sobre o esporte, uma ampla bagagem cultural e inteligência, Bocão é um figura que eleva, e muito, o nível dos debates sobre a cultura ligada ao surf. Ele vai compartilhar de todo conhecimento nas mesas redondas e palestra.

Um dos momentos mais aguardados pelos surfistas é o debate entre os shapers (fabricantes de pranchas) baianos. Os experientes Ricardo Abubakir, Hilton Issa, Samir Silva, Manoel Leite e Eduardo Radar dialogarão entre si e com os espectadores sobre técnicas de fabricação, suas trajetórias, entre outros temas. O encontro acontecerá no primeiro dia do evento (3), no Auditório do Instituto Baleia Jubarte.

Por Yordan Bosco

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.