Skature II trará inovações

Skature II trará inovações

Muita radicalidade e fortes emoções. É isso que o público presente no Skature II, neste fim de semana, 24 e 25 de novembro, assistirá em Sorocaba (SP). Além das disputas do skate, o segunda edição do evento, com patrocínio máster da Riachuelo, conta com a estreia do BMX Freestyle e tem a confirmação de alguns dos melhores atletas da modalidade, que a partir de Tóquio-2020 passa a ser esporte olímpico. Marcado para o Brasil Skate Camp, a competição tem inscrições gratuitas para todas as disputas, bem como a entrada do público.

BMX Mini-Ramp/ Foto: Marcelo Mug / CBER)

O BMX Freestyle terá sua realização no domingo (25), nas modalidades street e mini-ramp, com um formato inovador, sendo disputado em duplas, o que garantirá muita emoção na arena do Skature. Entre 9h e 13h as duplas competirão no street. Em seguida, das 14h às 17h, será a vez dos atletas se apresentarem no mini-ramp. Serão somadas então as melhores notas dos competidores nas apresentações em cada uma das pistas, e assim a dupla com maior pontuação acumulada será a campeã do Skature na modalidade ciclística.

Entre os confirmados estão pilotos como Douglas de Oliveira, o Doguete, destaque em competições internacionais como o X-Games, a Olimpíada dos esportes radicais. Cauan Madona chega em alta ao Skature, após ter vencido no último fim de semana o Arena Banks BMX, em São Bernardo do Campo (SP). Nomes como o de Felipe “Manerin”, Gustavo “Balaloka”, entre vários outros especialistas no street e também no mini-ramp, vindos de diversas regiões do Brasil, prometem elevar as disputas de duplas do BMX Freestyle nas pistas do Brasil Skate Camp.

“A nossa expectativa é muito grande para a estreia do BMX Freestyle no Skature. Assim como o skate, a modalidade ciclística também está em uma forte crescente no Brasil e no mundo. Vamos receber em Sorocaba alguns dos melhores atletas do País, que têm totais condições de estarem representando o Brasil nos próximos Jogos Olímpicos. Acredito que a realização do BMX em duplas trará ainda mais emoção e suspense à competição”, conta Leonardo Rodrigues, presidente da Confederação Brasileira de Esportes Radicais (CBER).

Por Gustavo Coelho

Compartilhe.