O Skate Homenagem São Paulo é baseado no Skate Homenagem Paraná, onde os destaques profissionais das mais variadas áreas que contribuíram para o crescimento do esporte, na região, foram lembrados. Nesta segunda edição o evento inicia começamos os trabalhos no Estado de São Paulo. Conheça os homenageados que farão parte deste evento.

A ação consiste em uma exposição de artes customizadas no estilo caricaturas produzidas por NinoGrafs, com intervenção da artista letrista Angélica Lopes e com comunicação virtual através de ilustrações digitais do artista Bozer. A ação também incluirá uma campanha nas ferramentas sociais, através de matérias contando um pouco de cada homenageado, e uma exposição física (que divulgaremos em breve).

Multi artistas que atuam no segmento da tatuagem ou grafitti utilizarão suas habilidades em outros campos das artes foram convocados para fortalecer o projeto, trazendo como resultado as homenagens à altura dos profissionais escolhidos para este novo trabalho.

Com a mesma ideologia da primeira edição, iniciamos mais um projeto independente, enaltecendo aqueles que ajudaram a construir a história do skate nacional, e após listarmos os artistas que irão integrar nosso time para criar o universo das homenagens, apresentamos todos os integrantes do Skate Homenagem São Paulo, com textos de Alessandro Mcgregor e a enciclopédia viva do skate – Cesar Gyrão.

Cris Fernandes – “Cris aliou seus dons de andar bem de skate e animar festas e acabou criando o mais antigo acampamento deste esporte no Brasil. O Brasil Skate Camp se tornou uma referência nesta área, sempre sobre o comando do Cris e participação de sua família. Como skatista profissional, ele teve uma boa atuação por grandes marcas do skate nacional, criando experiência como team manager e depois diretor de marketing, habilidades que o capacitaram a criar o BSC e impactar a vida de milhares de crianças, adolescentes e jovens”. – Cesar Gyrão

Jorgue Kuge – “Se há um personagem que conhece todos os lados do skate, esse cara é Jorge Kuge. O criador da Urgh é um skatista overall que sempre esteve por trás de grandes iniciativas do skate brasileiro, como desenhar a antiga pista pública de São Bernardo do Campo, participar da criação de associações de skate locais, estaduais e nacionais, fomentar o surgimento de revistas, fazer turnês e intercâmbios internacionais, desenvolver produtos, descobrir talentos e os lançar pro mundo, tendo como principal exemplo o Bob Burnquist”. – Cesar Gyrão

Flávio Samelo – “O artista, o skatista. Flávio encara o mundo com um olhar crítico, porém consegue ser leve e divertido em suas obras, sejam fotografias, vídeos, quadros ou esculturas com todos os tipos possíveis de material. De sua escola na revista Tribo Skate, partiu para a direção de fotografia da Vista Skt Art após colaborar com vários veículos diferentes de comunicação no Brasil e no Mundo. Samelo inspira as novas gerações de artistas em diferentes mídias”. – Cesar Gyrão

Renato Taroba – “Figura. Talvez essa seja a primeira palavra que descreva a personalidade espontânea desse paulista. Desde os anos 80 ele vem marcando posição por onde passa, mexendo com os corações de quem se aproxima do skate. Com um megafone ou microfone na mão e um típico óculos que marcou sua silhueta, Taroba agita multidões em eventos e festas do skate. Além desse contato ao vivo com o público, ele também dirigiu um programa na All TV – um dos primeiros canais de TV na internet e atuou como dirigente esportivo e profissional em marcas e empresas”. – Cesar Gyrão

Anderson Tuca – “O Tuca ganhou bastante projeção no Pela Rua, do Canal Off. Mas engana-se quem acha que ele começou nesse programa. Tuca é um dos primeiros videomakers do skate nos Anos 90, tendo lançado verdadeiras preciosidades que projetaram skatistas profissionais e amadores em VHS, DVD até os padrões 4K atuais. Sócio da Divina Mídia com sua esposa Carol, Anderson segue filmando e editando para grandes marcas corporativas, mas também para os maiores eventos nacionais e internacionais especializados em esportes de ação”. – Cesar Gyrão

Sandro Soares – “Quando se pensa em mobilizadores sociais do skate no Brasil, o nome de Sandro Testinha salta aos olhos. Seu projeto Social Skate ganhou prêmios como o Trip Transformadores, comendas de prefeituras e entidades esportivas, visibilidade em programas de TV como o do Luciano Huck na Rede Globo. Mas sua batalha segue firme, ao lado da esposa Leila e dos filhos, mobilizando pessoas para incluir crianças e jovens carentes não só no seu bairro em Poá, mas também nas ações que participa fora de sua cidade e estado”. – Cesar Gyrão

Renata Paschin – “O skate feminino vem conquistando mais espaço e melhores condições nos últimos anos. Isso se deve muito ao trabalho incansável desta skatista do ABC Paulista, que atua como dentista e lidera a principal entidade do skate feminino no país. Renatinha é exemplo como skatista profissional e batalhadora da categoria, participando e organizando eventos de sua classe ou correndo entre os homens quando não há número suficiente de competidoras. É entusiasta das categorias Old School (de veteranos), pois faz parte desse universo”. – Cesar Gyrão

Uriel Baesso – “Quando a internet começou a se tornar mais popular no país em meados dos anos 90, entre os primeiros sites especializados em esportes de ação estava o www.sk8.com.br Por trás da iniciativa estava Uriel Baesso, um desenvolvedor de ferramentas que ajudaram a propagar a informação do skate no novo ambiente que se formava. Uriel ajudou a pavimentar o atual estágio da comunicação instantânea entre os praticantes e simpatizantes da nossa cultura”. – Cesar Gyrão

Marcos ET – “Representante mór do que pode se chamar de “skate de alma”. Esse é Marcos ET, um sujeito que orgulha a amigos e admiradores por andar de skate praticamente todos os dias de sua vida. Colunista de primeira mão da revista Tribo Skate nos anos 90, ET assinou um capítulo do livro A Onda Dura, participou de grandes marcas nacionais como a QIX e sua casa próxima à Praça Roosevelt em São Paulo, era considerada um ponto central da cultura do skate nas décadas de 90 e de 2000. Atualmente Marcos mora em Atibaia com a esposa Virginia e anda de skate em seu próprio quintal”. – Cesar Gyrão

Per Canguru – “Per Canguru destacou-se no freestyle nos Anos 80. Participou de eventos, foi enfocado nas revistas da época e sumiu. Depois de 13 anos afastado do carrinho, Per retorna ao nosso meio tornando-se um dos principais fomentadores da modalidade, ao criar a FLIPS, a organizar eventos locais até os primeiros mundiais de freestyle no Brasil, em 2005 e 2008. Representou o país em vários eventos internacionais, no Japão, Canadá, EUA e em países da Europa, registrou três recordes no Guiness – O Livro. Em seu canal de Youtube, PERgunte pro Canguru, Per segue contando a história do skate brasileiro”. – Cesar Gyrão

Sergio Yuppie – “Ele tem estampado em sua pele, numa bela tatuagem, ‘King of Downhill’. Conquistou esse título ao liderar durante anos seguidos os campeonatos nacionais de downhill slide e produzir matérias em revistas e programas de TV e conquistar o respeito internacional ao levar o que os brasileiros criaram nas ladeiras para o mundo. Campeão de eventos internacionais, capa de revistas como a Concrete Wave, capítulo de livros e partes de vídeo que se tornaram memoráveis, antecederam o programa Os Yuppies no Canal Off, com seus três filhos que também são exímios skatistas”. – Cesar Gyrão

érgio Negão – “Aos 56 anos de idade, Negão continua na ativa. Criador do frontside 540, esse skatista de São Caetano do Sul foi várias vezes Campeão Brasileiro de Vertical nos anos 80, representou nosso país em vários eventos internacionais e tem seu nome cravado na história mundial do esporte. Negão tem uma coleção invejável de troféus e pro models lançados com seu nome, por diferentes marcas. Atuou como coordenador de skate em sua cidade, constrói rampas de madeira e transmite seus conhecimentos para novos praticantes em clínicas e acampamentos como o Sandro Dias Camp”. – Cesar Gyrão

Nilton Neves – “O estado da arte. Essa é uma busca constante, mas natural para poucos. Nilton Neves expressa o belo do skate da maneira mais espontânea possível, parecendo não fazer esforço para andar bem em qualquer tipo de terreno. São muitos marcos em sua vida, pontuados por estilo e leveza, seja em campeonatos nacionais ou internacionais vencidos, em sessions e vídeos que definiram épocas. Primeiro brasileiro a ganhar o Mystic Cup, na República Tcheca, abriu portas e levantou marcas com sua identidade. Hoje divide sua vibração com o público como o DJ Nilton Neves, segue fotografando como hobbie e seu skate continua como sempre: lindo”. – Cesar Gyrão

Fábio Cristiano – “Influente por natureza, Fábio Cristiano coleciona seguidores e admiradores por transmitir mensagens em seu skate e suas leituras. Um dos mais respeitados skatistas de rua desde os anos 90, após tornar-se Pro aos 14 anos. Fabio tem uma extensa folha corrida de participações em campeonatos, mas foi nas viagens internacionais que se destacou ainda mais, com passagens épicas em vídeo partes. Há anos tem destaque entre os membros da Nike SB, com vários modelos de tênis lançados e tem histórico de parceria com marcas autênticas do skate nacional, como a New Skate, a Crail e mais recentemente a Plural”. – Cesar Gyrão

André Hiena – In Memori – “André Ervolino Ribeiro, o Hiena, morreu em 2016 vítima de AVC. O skatista do bairro da Saúde foi um dos principais incentivadores do skate na cidade, conhecido pelo espírito zelador de ensinar gerações de skatistas a manter picos para andar de skate. Seu trabalho foi tão importante que no dia 05 de março de 2016, após sua morte, foi realizada a inauguração de um novo espaço na antiga Pista de Skate da Saúde, e à nova pista, foi dado o seu nome André Hiena Skatepark, em homenagem ao herói local que tanto fez pela pista, pelo seu bairro e pelo skate paulista e brasileiro”. – Alessandro McGregor

Redação InnerSport

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.