Depois de Tóquio, em 2020, quando acontecerá as Olimpíadas, o skate poderá permanecer definitivamente dentro do calendário olímpico. Desde então, o esporte vem se difundindo e ganha cada vez mais um grande número de fãs e de interessados em aprender a modalidade. E, é esta justamente a missão da ONG Social Skate, que há mais de 15 anos usa do skate como ferramenta de inclusão social para ensinar, incutir conhecimento e passar os ensinamentos básicos aos jovens. Além de contribuir para formação educacional, cultural e esportiva deles.

Foto Divulgação

A missão agora se expande. Com o patrocínio do TNT Energy Drink e apoio da Nike SB, juntamente com a WestRock e do Instituto Incentivar, o empreendedor social Sandro ‘Testinha’ Soares e a sua esposa e pedagoga Leila Vieira, responsáveis pela ONG Social Skate, ganham forças e terão uma agenda cheia de novos desafios com o Projeto Manobra da Virada, que de forma itinerante, desenvolverá oficinas de skate, palestras e demos com participação de skatistas profissionais interagindo e passando parte de seus aprendizados para crianças e adolescentes, inclusive portadores de deficiências, nas cidades por onde atuarem.

Para Sandro Soares, a motivação por meio do Projeto Manobra da Virada irá contribuir bastante para difundir o trabalho da ONG Social Skate em diversos lugares. “Nós iremos passar para essas crianças o que já fazemos há anos. E, para mim, o mais importante é plantar em cada desses lugares uma semente do nosso trabalho para quem sabe no futuro colhermos bons frutos. Este é o nosso maior desafio”, disse.

Em todos os locais de realização do ‘Manobra da Virada’ serão convidadas ONGs que trabalham com crianças portadoras de necessidades especiais – como a APAE – para participarem da ação e trabalhar com eles, usando o skate como ferramenta para desenvolver o equilíbrio, a confiança, além da socialização com os outros alunos.

As atividades acontecerão em locais públicos e com a presença de quatro monitores capacitados, divididos em duas turmas – “iniciados” e “iniciantes”, com 100 alunos em cada, sempre supervisionados pelos coordenadores da ONG Social Skate. O intuito do ‘Manobra da Virada’ é de promover a integração e inserção da modalidade, que hoje possui mais de 8 milhões de praticantes no Brasil, segundo pesquisa do Datafolha de 2015.

Para a pedagoga Leila Vieira, com o skate é possível trabalhar muitos valores. “A ideia é ofertar a jovens que já tiveram contato com o skate ou não uma vivência diferenciada através de oficinas lúdicas, onde o participante terá a possibilidade de desenvolver competências como agilidade, lateralidade, e consciência sobre a utilização de equipamentos de segurança e principalmente a coletividade que o skate proporciona”, explica.

Foto Divulgação

Atletas profissionais – O projeto contará com a presença de atletas profissionais nas clínicas de skate. A ONG Social Skate sempre teve o apoio dos melhores skatistas do Brasil, como o do campeão mundial de skate vertical Rony Gomes, que desde julho de 2017 é o padrinho dos trabalhos da ONG, data que marcou uma nova fase da Instituição com aulas diárias na cidade de Poá, por meio do Projeto Manobra do Bem. Rony atualmente é um dos maiores skatista da atualidade, quando o assunto é a modalidade vertical. Seu nome também é um dos mais cotados para representar o Brasil nas Olimpíadas 2020.

Inscrição – Os interessados em participar do projeto ‘Manobra da Virada’ podem se inscrever por meio do site do projeto ou pessoalmente nos locais onde for implantado (sujeitos aos horários disponíveis) munido com documentos pessoais (RG). Menores de idade (a partir dos 7 anos) só poderão participar acompanhados de um responsável, que na ocasião assinará um termo autorizando a participação da criança nas atividades.

Todos os participantes receberão um skate, capacete, joelheira, cotoveleira e luva protetora contra torção. Os equipamentos deverão ser devolvidos após as atividades.

A cidade de Poá, localizada na Zona Lesta de São Paulo, sede da ONG Social Skate, será a primeira a receber o Manobra da Virada. Serão quatro dias com muitas atividades divertidas, de 23 a 26 de julho. Mais informações clique aqui.

Cada sessão terá duração de 180 minutos:

Manhã:

Das 9 às 12 horas;

Das 9h às 9h30 – inscrições;

Das 9h30 às 10h – apresentação do programa e um bate papo sobre a conduta do skatista cidadão com a participação de um dos skatistas profissionais e coordenadores da ONG Social Skate;

Das 10h às 12h – aulas práticas separadas em dois grupos: “iniciados” e “iniciantes”.

Tarde:

Das 14h às 14h30 – inscrições;

Das 14h30 às 15h – apresentação do programa e um bate papo sobre a conduta do skatista cidadão com a participação de um dos skatistas profissionais e coordenadores da ONG Social Skate;

Das 15h às 17h – aulas práticas separadas em dois grupos: “iniciados” e “iniciantes”.

O objetivo do Projeto Manobra da Virada, aprovado pela Lei Paulista de Incentivo ao Esporte (ICMS), é atender em seis (6) meses mais de 2 mil jovens, por meio de oficinas de skate, em parques e áreas públicas do Estado, entre crianças a partir dos 7 anos e adolescentes, que nunca tiveram acesso à modalidade ou não usufruíram de estrutura para praticar o esporte.

Sobre a ONG Social Skate – A Associação Social Skate tem como proposta a realização de atos que visem a inclusão social, educacional e cultural de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, por meio de atividades esportivas, culturais, de lazer, preservação ambiental e alimentação saudável. Atualmente são atendidas cerca de 150 crianças e adolescentes, os projetos permanentes da ONG, hoje, são o Manobra do Bem, que oferece atividades com skate diárias e a Horta Comunitária, onde as crianças do projeto recebem aulas de preservação do meio ambiente e atuam no plantio e cuidados de alimentos orgânicos.

Redação InnerSport

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.