Italo Ferreira vence na volta do Billabong Pipe Masters

WSL / STEVE SHERMANWSL / STEVE SHERMAN

O potiguar Italo Ferreira conquistou a terceira vitória brasileira na volta do Billabong Pipe Masters, em um sábado sem tubos nas ondas de 4-5 pés para manobras, principalmente nas direitas do Backdoor. Mas, foi nas esquerdas de Pipeline que Italo usou o aéreo para conseguir sua maior nota contra o tricampeão mundial Mick Fanning e o português Frederico Morais, na terceira e última bateria que restava para fechar a primeira fase.





Italo Ferreira ganhou a terceira e última bateria do sábado com o maior placar do dia, 12,90 pontos. Mick Fanning começou melhor com 5,27, mas o potiguar parece ter optado por ir em várias ondas e em arriscar os aéreos para conseguir notas mais altas, já que não tinham tubos. Caiu em algumas tentativas, mas acertou um numa esquerda em Pipeline, completando a aterrisagem depois do giro no ar para receber nota 7,33. Depois, achou uma direita no Backdoor para mostrar suas manobras de backside e ganhar 5,57. O australiano ficou em segundo com 10,80 e o português Frederico Morais em terceiro com 9,27, ambos tendo que disputar uma rodada extra para chegar na terceira fase do Billabong Pipe Masters.

“Eu já vivi bons momentos aqui no Havaí”, disse Italo Ferreira. “Eu já consegui um bom resultado em Haleiwa (Beach), em Sunset (Beach) também, agora é aqui em Pipeline e estou muito feliz em competir neste evento novamente. É um evento da Billabong, marca que me patrocina, nesse lugar incrível, então tudo aqui é especial. Gostei bastante de competir com o Mick (Fanning), com o Frederico (Morais), e estou feliz por ter vencido a bateria, pois são adversários sempre muito difíceis de ganhar”.

Por João Carvalho

Compartilhe.