Depois de dois dias de competição saíram os vencedores do Circuito Rio Surf Pro Brasil 2018, válido pelo Circuito ABRASP e também pelo Estadual Profissional FESERJ, sendo essa a etapa decisiva da temprada. A decisão ocorreu no último domingo (16/9), com Yanca Costa garantiu o título Estadual de Surf Pro da temporada. No Masculino, o paulista Hizunome Bettero levou a etapa, enquanto João Chianca foi o número um do Rio de Janeiro em 2018.

Yanca Costa e João Chianca são os melhores no Rio / Foto Pedro Monteiro
Yanca Costa e João Chianca são os melhores no Rio / Foto Pedro Monteiro

Não foi um dia de ondas perfeitas, mas como estava previsto o mar subiu, ganhou força e em alguns momentos proporcionou condições muito boas para os profissionais e amadores já nas fases finais.

No Profissional Feminino a nova geração tomou conta da bateria decisiva, com quatro atletas filiadas a Federação do Rio de Janeiro, abaixo dos 20 anos: Maju Freitas, Anne dos Santos, Kayane Reis e Yanca Costa. Líder do ranking até a chegada do Estadual ao Grumari, Anne dos Santos apostou na matemática, preferiu marcar as adversárias e deixou o caminho livre para Yanca Costa, que precisava vencer para ser a melhor do estado em 2018. E Yanca fez o dever de casa, levando o título da etapa e o caneco do Estadual.

Já no Masculino, a decisão do título estadual aconteceu ainda nas quartas de final. Com a derrota do líder Leandro Bastos, ainda na sexta-feira, a disputa ficou entre o experiente Léo Neves e o jovem João Chianca, de apenas 18 anos, em seu primeiro ano profissional.

Uma interferência improvável tirou Léo Neves ainda nas quartas de final da competição. Assim, o caminho ficou livre para João, que passou a bateria e chegou às quartas de final com a mão no troféu. Mas o dia não era dos surfistas profissionais do Rio de Janeiro e João terminou desclassificado.

Com o título Estadual definido, o topo do pódio na etapa ficou entre três paulistas e um capixaba. E Hizunome Bettero mostrou para o que veio logo no início, liderando desde o começo e abrindo boa vantagem. Um desafio para os também paulistas Wesley Leite e Nathan Kawani e, ainda, para Krystian Kymmerson, do Espírito Santo, que tentaram de todas as formas reverter o resultado. Mas o dia era mesmo de Hizunome Bettero, que conquistou seu primeiro título na Cidade Maravilhosa.

Aconteceram, ainda, oito categorias amadoras, sendo sete válidas pelo ranking da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro, e uma exclusiva para os surfistas filiados à Associação dos Surfistas e Amigos do Grumari.

Na Mirim (Sub16) o vencedor foi Cauã Costa. Na Iniciantes (Sub 14) o melhor foi Pedro Henrique. Na Infantil (Sub 12) o número um foi Rafael Lufty; Na Feminino Mirim quem levou a melhor foi Maju Freitas. Na categoria para Surdos o campeão foi André Menezes, enquanto na Open Local brilhou a estrela de João Marinho.

Por causa das condições das ondas, menores no sábado, a direção técnica da Feserj optou por finalizar duas categorias ainda no sábado, dia 15 de setembro: Na Feminino Infantil (até 12 anos) a melhor foi Luana Paes. Já na Petiz (até 10 anos) Nathan Hereda venceu.

Por Pedro Monteiro

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.