Em mais um dia de ondas excelentes de 4-6 pés em Jeffreys Bay, foram definidas as quartas de final do Corona Open J-Bay, que deve ser encerrado nesta quinta-feira na África do Sul. Dois brasileiros passaram pelas duas baterias na quarta-feira, mas irão se enfrentar na disputa pela terceira vaga nas semifinais do sexto desafio do World Surf League Championship Tour. Em segundo no ranking, Filipe Toledo briga fase a fase pela liderança com Julian Wilson e Gabriel Medina já tirou a terceira posição de Italo Ferreira com a classificação na última bateria do dia.

Filipe Toledo (SP) (@WSL / Kelly Cestari)

Medina se classificou em segundo lugar porque o japonês Kanoa Igarashi aumentou os recordes do campeonato para nota 9,67 e 18,04 pontos de 20 possíveis O defensor do título do Corona Open J-Bay, Filipe Toledo, tinha acabado de atingir 17,23 pontos na bateria anterior, somando nota 7,73 com um 9,50 recebido pela série incrível de manobras modernas e progressivas numa longa direita em Jeffreys Bay. O campeão mundial Adriano de Souza estava passando em segundo durante toda a bateria, mas no final o havaiano Sebastian Zietz surfou uma boa onda que valeu 8,23 para impedir a dobradinha brasileira por uma pequena vantagem de 16,13 a 15,23 pontos.

“Naquela onda que recebi 9,5, minhas pernas estavam queimando depois de tantas manobras”, contou Filipe Toledo. “Estou tentando manter a consistência nas baterias e fico triste pelo Adriano (de Souza), que tava surfando bem também aqui hoje (quarta-feira). Estou procurando descansar bastante e fazer uma alimentação saudável, sempre prestando muita atenção no mar quando parece que você não está fazendo nada”.

O campeão mundial Gabriel Medina também liderou quase toda a bateria que fechou a quarta-feira de direitas perfeitas em Jeffreys Bay. Ele largou na frente com notas 8,50 e 8,00, mas seus adversários acabaram surfando as melhores ondas nos minutos finais. O japonês Kanoa Igarashi tirou notas 8,37 e 9,67 para assumir a liderança como recordista absoluto do Corona Open J-Bay na vitória por 18,04 pontos. O americano Griffin Colapinto ganhou 9,5 na dele, mas depois não conseguiu outra onda boa para superar os 16,50 pontos de Medina.

Com a classificação em segundo lugar, Gabriel Medina acabou indo completar a terceira quarta de final, formando com Filipe Toledo o quarto confronto 100% brasileiro nas direitas de Jeffreys Bay esse ano. Medina já venceu um na primeira fase, na repescagem o paulista Wiggolly Dantas derrotou o ex-número 3 do ranking, Italo Ferreira, com mais dois acontecendo na terceira fase encerrada na quarta-feira.

O primeiro deles no terceiro confronto do dia, com Filipe Toledo vencendo o catarinense Yago Dora por uma larga vantagem de 16,60 a 7,94 pontos, somando notas 8,50 e 8,10. Essa bateria rolou logo após Wiggolly Dantas perder por pouco para o número 1 do Jeep Leaderboard, com Julian Wilson conseguindo a vitória com as notas 6,90 e 5,90 das duas últimas ondas que surfou. Com elas, superou o brasileiro por 12,80 a 12,23 pontos. Se o australiano perdesse, Filipe já tiraria a lycra amarela do Jeep Leaderboard dele com a vitória sobre Yago Dora.

A bateria seguinte também foi verde-amarela e o campeão mundial Adriano de Souza também confirmou o favoritismo contra outro novato na elite deste ano, o cearense Michael Rodrigues. Mineirinho tirou a maior nota da bateria – 7,60 – para vencer por 13,77 a 10,84 pontos. Depois, o número 5 do ranking, Willian Cardoso, foi a primeira vítima do recordista absoluto Kanoa Igarashi na quarta-feira. O japonês começou forte com nota 8,83, que somou com um 7,0 para bater o vencedor da etapa passada na Indonésia por 15,83 a 7,67.

Mas, Gabriel Medina fechou a participação brasileira na terceira fase com vitória sobre o australiano Connor O´Leary por 15,63 a 14,20 pontos, conquistando a última vaga para a rodada classificatória para as quartas de final com a nota 9,30 da sua melhor onda. Com as derrotas na terceira fase, Willian Cardoso, Michael Rodrigues, Tomas Hermes, Yago Dora e Wiggolly Dantas, terminaram em 13.o lugar na etapa sul-africana, marcando 1.665 pontos no ranking. Já Adriano de Souza ficou em nono lugar na quarta fase e recebeu 3.700 pontos.

Por João Carvalho

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.