As líderes do ranking da Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp) prometem disputas acirradas pelo título nacional da categoria, que será definido de 23 a 25 deste mês, novamente na Praia de Itamambuca, em Ubatuba, no Brasileiro de Surf Feminino. A competição encerra a temporada das meninas e promete uma grande festa, também com o título brasileiro pro júnior (sub18), além das categorias longboard profissional e amadoras na sub10, sub12, sub14 e sub16.

Monik Santos/ Foto: Divulgação

Na profissional, a líder é Taís de Almeida, de Saquarema, com 3.590 pontos, seguida da cearense Yanca Costa, com 3.135 e da pernambucana Monik Santos, com 3.065. Logo atrás, com 3.060, aparece Camila Cássia, que vai competir em casa e ano passado foi a segunda colocada neste evento. “Estou bem focada, treinando bastante e com a cabeça muito boa. Que Deus me abençoe e eu consiga mostrar meu potencial”, diz a experiente Taís, de 33 anos,  bicampeã brasileira no Super Surf em 2004/05, e sétima colocada em Ubatuba em 2017.

Yanca também mostra confiança, sobretudo nos seus resultados – campeã carioca profissional 2018, terceira no QS 1500 em São Chico e no QS1000 em Itacaré. “Estou treinando muito para essa etapa. É uma das que mais esperei e os meus últimos resultados nesse campeonato estão me instigando para ganhar o título esse ano”, afirma Yanca, de 19 anos, que foi a quarta colocada em Ubatuba no ano passado.

Monik Santos também está animada com suas performances, como a vitória no Neutrox QS 1500, os vices nos QS em Itacaré e São Chico. “Estou ansiosa, por ser um evento exclusivo para o surf feminino de várias gerações. Acredito que é de extrema importância para a evolução de nossa categoria. Sem falar no lugar que é maravilhoso. Não vejo a hora de chegar lá e disputar esse título”, comenta a atleta de 27 anos, que foi terceira no Mundial Pro Júnior de 2011.

Realizado pelo quarto ano seguido, o Wiggolly Dantas apresenta Wizard Brasileiro de Surf Feminino terá R$ 20 mil, sendo R$ 15 mil para a categoria profissional e também uma bike motorizada da Uba Surf Motors; R$ 5 mil para a pro júnior; além de kits e troféus para todas as finalistas. Os homens também competirão em Itamambuca, no Dantas Air Show, disputa exclusiva de aéreos.

Por Fábio Maradei

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.