Uma grande festa, dentro e fora do mar. É o que promete a etapa decisiva do Circuito Paulista Universitário de Surf, comemorando os 20 anos do evento, nos próximos dias 1º e 2 de dezembro, na badalada Praia de Maresias, em São Sebastião. A competição reunirá surfistas em quatro categorias, a open, para quem estuda em faculdades no litoral; a paulistana, para alunos da capital e do interior; a feminina; e a formados.

Foto: Márcio Rovai

Outras atrações são o tag team, revezamento entre equipes de faculdades, e a Expression Session, valendo a manobra mais radical na bateria. Junto às disputas nas ondas, o evento conta com diversas atividades gratuitas na areia, promovendo uma grande integração entre atletas e público em geral, como slackline, cama elástica, vôlei de praia, yoga e ping pong.

Também customização de ecobags, balance boards, simulador de surf, aerosurf, ping pong, mesa ball, cabo de guerra, mutirão de limpeza, além da possibilidade de test drive de pranchas e quilhas no mar. Para completar, a escolha da Garota Universitária e a festa à noite, para comemorar duas décadas do Circuito.

“A galera pode esperar disputas muito boas na água e muita gente na praia, com várias atividades rolando, além do surf, numa super integração e coroando os campeões dessa edição histórica de 20 anos”, diz o organizador do Circuito, desde a sua criação, e presidente do Instituto Brasileiro de Surf (Ibrasurf), Alexandre Zeni.

Ele destaca o sentimento de orgulho e alegria pela continuidade do evento por duas décadas, sem interrupções. “O sentimento é muito bom. Muita gratidão. É uma história de muito trabalho, mas principalmente de amizades. A energia de tantas pessoas que passaram, diferentes, mas com o mesmo amor comum ao surf. É o surf style”, fala. “No Brasil, você conseguir fazer algo durante 20 anos é bem difícil. Somos gratos à equipe que sempre esteve ao lado do Ibrasurf, aos patrocinadores, parceiros, aos atletas, a galera das faculdades. Sem eles, nada disso ia acontecer”, complementa

Com 20 anos de história, foram muitos atletas que passaram pelas etapas realizadas, mostrando a força da competição. Nomes conhecidos no cenário e um dos grandes exemplos é Ricardo Toledo, bicampeão brasileiro profissional, pai e técnico de Filipe Toledo, que estudou para se preparar para a carreira. Outros surfistas conhecidos são o campeão mundial de sup, Luiz Diniz, o big rider Daniks Fischer, e Caio Faria, que hoje se dedica à produção de vídeos.

Na paulistana, Pedro Regatieri, Michel Cardoso, que segue participando do evento, agora como locutor, Rafael Spitaletti e João Carlos Chaves. Entre as meninas, Francisca Pereira, Bruna Queiroz, Jahia Bettero, Gisele Garcia, Georgia Paschoal, kaena Brandi e Alana Pacelli.

Na etapa inicial da 20ª edição do Circuito Paulista Universitário de Surf, realizada na Praia de Itamambuca, em Ubatuba, quem levou a melhor na open foi o atual campeão estadual e brasileiro da categoria, Guilherme Silva, de Guarujá, pela Faculdade Don Domênico. Na paulistana, Yuri Aguiar, do Mackenzie, foi o vencedor. Entre as meninas, a vencedora foi Yohanna Sarandini, de Santo André, pela UniABC.

Já na categoria formados, o agora professor de Direito, Maurício Duarte, de Santos, pelo Mackenzie, foi o grande vencedor. No tag team, o Mackenzie levou o troféu, enquanto que na Expression Session, o autor da manobra mais radical, com um aéreo 360 de backside, foi Pedro Tanaka, também do Mackenzie.

Por Fábio Maradei

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.