Dois eventos muito importantes e de âmbito nacional para a molecada que está começando no surf vão ocorrer em fevereiro e, ruim para eles, na mesma data. Um no Rio Grande do Norte e o outro litoral fluminense. A praia potiguar do Pontal, em Baia Formosa, marca a estreia do circuito Billabong Italo’s Grom Stomp. Na praia de Geribá, em Búzios, ocorre a segunda etapa do Rip Curl Grom Search 2017, torneio classificatório para a final internacional do evento, na Austrália. Os dois campeonatos têm objetivos semelhantes: revelarem novos talentos. No entanto, os organizadores do Billabong Italo’s Grom Stomp escolheram os mesmos dias 11 e 12 de fevereiro para realizar a sua estreia, coincidentemente a mesma data da segunda etapa do Rip Curl Grom Search. As etapas abriram inscrições para surfistas de base do País inteiro.
13700056_616033001888057_3547174417323150352_n
Esta, talvez, é uma prática que tenha que ser revista pelos promotores e patrocinadores de campeonatos que envolvam circuitos de âmbito nacional, que vão além de seus estados. Esta é a opinião de Janio Luiz, pai do jovem surfista Davi Jihad – local de Itanhaém (SP) -, que vem se destacando nos campeonatos que participa. A indignação de Janio teve início quando ele tentou inscrever o filho na etapa inicial do Rip Curl Grom Seach, realizada nos dias 28 e 29 de janeiro, na praia da Joaquina, em Florianópolis (SC). “Tentamos ir para o Sul de todo jeito. Fomos uns dos primeiros a depositar o dinheiro (da inscrição) e eles disseram que não tinha vaga de jeito nenhum”, afirma o pai do atleta.
Com a negativa, Janio disse que resolveu levar o filho para competir no Billabong Italo’s Grom Stomp, em Baia Formosa/RN. Porém, após realizar a inscrição do filho no torneio nordestino, a organização do Rip Curl Grom Search o procurou novamente, abrindo a possibilidade de participação de David. “Disse que não ia mais, porque já estava tudo muito em cima da hora”, conta Janio. Mas, de acordo com ele, veio a segunda “confusão”. Ao realizar a inscrição do filho no evento do Rio Grande do Norte, percebeu que o garoto não terá chance de competir no Rip Curl Grom Search deste ano, pois o Billabong Italo’s Grom Stomp foi escolhido para estrear no mesmo dia em que acontecerá a segunda etapa do Rip Curl Grom Search.
“Duas marcas fortes com o mesmo objetivo. Isso tudo vai muito além. É algo muito maior do que uma simples coincidência de calendário. Para mim, com essa crise nacional e da forma que agendam as competições, fica nítido que as grandes marcas disputam olhares para os pequenos surfistas”, disse Janio. Davi Jihad já esta com a passagem nas mãos, parte para o Nordeste para sua primeira competição em 2017 na quarta feira (8/2) e, infelizmente, não participará este ano no Rip Curl Grom Search. Ele tem apenas dez anos e acumula o bicampeonato Petit de Itanhaém (2015 e 2016) e os títulos do Circuíto Santos surf 2016, do Festival Index Surf 2016 e finalizou o Hang Loose Surf Attack 2016 na quarta posição.
A Rip Curl, por meio de sua assessoria, informou que o seu calendário com as datas de todas as etapas do Grom Search 2017 já estava fechado desde outubro de 2016. Informa também que Davi Jihad foi chamado porque abriram vagas para atender a todos que estavam na lista de espera. Além das etapas de Santa Catarina e do Rio de Janeiro, o circuito será definido nos dias 11 e 12 de março, na praia de Maresias, em São Sebastião/SP. Em disputa, estão as categorias Grommet (sub12), Iniciante (no máximo 14 anos), Mirim e Feminina (ambas com limite de 16 anos).
Já a organização do Billabong Italo’s Grom Stomp, por meio da sua assessoria, informou que nem a organização e nem os patrocinadores se sentem prejudicados com os eventos ocorrendo nas mesmas datas, pois como já foi passado, o objetivo será atingido, que é fazer um evento de qualidade aos garotos da região e também ajudar a fomentar e divulgar o surf na cidade e região onde Ìtalo Ferreira (integrantes da elite do Circuito Mundial) nasceu e vive. Os promotores ressaltaram que, em nenhum momento, a ideia de disputar datas passou pela cabeça de ninguém. Muito menos prejudicar alguém. Conflitos de datas são normais e comuns em qualquer esporte, inclusive no surf. Segundo a assessoria, o Italo’s Grom Stomp tomou dimensões maiores e por causa de uma boa divulgação é da premiação. Enfim, aos atletas de base que sonham em conquistar o seu espaço na elite do surf mundial – em que hoje se encontram os campeões mundiais Gabriel Medina e Adriano de Souza, além de Filipe Toledo, Ítalo Ferreira, Caio Ibelli, Wiggolly Dantas, Miguel Pupo, Jadson André, Ian Gouveia – por enquanto terão que lidar com as “coincidências” de datas e não contarem com um calendário melhor elaborado pelas grandes marcas e federações/associações.

Por Vinícius Reche (colaborador InnerSport)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.