O QS 10000 EDP Billabong Pro Ericeira retornou depois de um dia parado para realizar mais dezesseis baterias em ondas passando dos 2 metros de altura na Praia Ribeira D´Ilhas na quinta-feira, em Portugal. O dia não foi bom para o Brasil, pois dos quinze que competiram, apenas cinco passaram suas baterias, os campeões mundiais Gabriel Medina e Adriano de Souza, o também paulista Deivid Silva, o potiguar Jadson André e o baiano Bino Lopes. E o peruano Alonso Correa conquistou a última vaga do dia para a rodada classificatória para as oitavas de final do último QS 10000 do ano, antes do encerramento da temporada no Havaí.

Gabriel Medina (SP) (@WSL / Poullenot)
Gabriel Medina (SP) (@WSL / Poullenot)

Os brasileiros Gabriel Medina, Deivid Silva e Bino Lopes, também já chegaram na quarta fase da competição, quando o formato muda para confrontos com três atletas classificando os dois primeiros colocados. Deivid já largou a rabeira da lista dos dez indicados para a elite do CT pelo ranking do WSL Qualifying Series e será o primeiro a disputar vagas para as oitavas de final. Ele está na segunda bateria com o havaiano Sebastian Zietz e o neozelandês Ricardo Christie, que entrou no G-10 na quinta-feira, tirando o australiano Reef Heazlewood da lista.

Depois, Medina e Bino entram juntos na quarta bateria com o australiano Connor O´Leary. Já Alonso Correa só teve um adversário definido na quinta-feira, o japonês Kanoa Igarashi que assumiu a liderança isolada no ranking do QS em Portugal. O outro será conhecido na sexta-feira, pois restaram quatro baterias para fechar a terceira fase. Elas vão apontar os últimos oito concorrentes por vagas nas oitavas de final do EDP Billabong Pro Ericeira no pointbreak de direitas de Ribeira D´Ilhas.

Por João Carvalho

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.