A quarta-feira começou com a batalha por vagas nas quartas de final feminina e a cearense Silvana Lima foi o destaque da terceira fase, registrando imbatíveis 15,90 pontos com a nota 8,90 da sua melhor onda. Mas, o Oi Rio Pro foi conquistado pela australiana Stephanie Gilmore. As duas finalistas tiveram que entrar no mar para competir quatro vezes. A campeã começou o dia perdendo para a também australiana Nikki Van Dijk a segunda classificatória para as quartas de final. Depois, passou por Sally Fitzgibbons e pela própria Nikki Van Dijk nas semifinais, antes de conseguir sua primeira vitória no Brasil surfando duas direitas na bateria final na Praia de Itaúna.

“Finalmente eu consegui vencer aqui, pois já faz um tempão que estou atrás de uma vitória aqui no Brasil”, disse Stephanie Gilmore. “Tive alguns momentos difíceis aqui e é sempre um desafio competir com tantas meninas talentosas que estão no Tour. Mas, eu adoro o Brasil, esse lugar é lindo e me diverti bastante. Consegui tocar minha guitarra num show com as meninas (Lakey Peterson e Carissa Moore) essa semana, peguei altas ondas e só quero agradecer a todos os fãs do Brasil. Muito obrigada amigos e já estou ansioso para voltar aqui no ano que vem”.

A norte-americana Lakey Peterson poderia recuperar a liderança do ranking se vencesse o Oi Rio Pro, mas ela só conseguiu achar uma onda boa e o placar terminou em 11,53 a 8,00 para a australiana. Para chegar na decisão do título, a californiana derrotou a gaúcha Tatiana Weston-Webb numa semifinal muito disputada, encerrada em 11,27 a 10,40 pontos. Antes, já tinha deixado a tricampeã mundial Carissa Moore nas quartas de final e só não venceu a sua primeira bateria no dia, quando a cearense Silvana Lima fez a melhor apresentação da quarta-feira, recebendo uma nota 8,90 e totalizando 15,90 pontos de 20 possíveis.

“Foi um evento incrível e só tenho que agradecer todo esse público que encheu a praia para assistir a gente, foi muito divertido”, disse Lakey Peterson. “Saquarema é uma cidade linda, pegamos altas ondas nas esquerdas aqui de Itaúna, os meninos estavam quebrando nas direitas lá na Barrinha e hoje (quarta-feira) aqui parecia Cloudbreak quando está pequeno. Estou feliz em continuar numa boa posição na corrida pelo título mundial junto com a Stephanie (Gilmore) e agora já vou começar a focar na próxima etapa, em Bali”.

Por João Carvalho

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.